Certificado de Segurança

Bem-vindo(a), visitante! [ Registrar | Login

HELP CHÁCARAS

O seu portal de chácaras para alugar!

Comprar passagens aéreas às terças-feiras pode gerar economia ?

Uncategorized 2016-11-10

Comprar passagens aéreas às terças-feiras pode gerar economia de 11% nos valores pagos

 

Estudo global realizado aponta ainda melhor dia e hora para comprar

Com o objetivo de ajudar o viajante a encontrar preços mais baixos, a momondo, buscador de passagens aéreas e reservas de hotéis, realizou uma pesquisa global para descobrir o melhor momento de adquirir bilhetes aéreos. Segundo o levantamento, a tarifa mais barata pode ser encontrada 56 dias antes do embarque. dentro desse prazo, a economia pode chegar a 28%. Para chegar a esta conclusão, o estudo analisou 13,2 bilhões de preços de  voos que fazem parte das 100 rotas mais populares no site da momondo.

afs-2016__infographic_brbr-1-1

Para saber mais, acesse o Estudo Anual de Passagens  completo e conheça todas as  dicas para encontrar passagens mais baratas.

301 total de visualizações, 0 hoje

11 razões para amar viajar

Uncategorized 2016-11-05

A magia de conhecer novos lugares transforma a essência do viajante

Foto 2
Climbing Journal Mount Rinjani package

Quando viajamos, sentimos que estamos em constante aprendizado. Conhecemos lugares, culturas e pessoas diferentes e tudo isso nos deixa marcas. Nós mudamos nossa forma de pensar e passamos a conhecer um pouco melhor a nós mesmos. Sentimos tantos prazeres nas descobertas que, quando voltamos, já queremos viajar de novo. Procuramos por um novo destino para nos libertar dos nossos dias iguais, para crescer e entender o mundo.

Se você já teve essas sensações, também deve ser um apaixonado por viajar e por toda a magia que o verbo envolve. Veja se você se identifica com a nossa lista de razões para amar uma boa viagem. A Momondo, buscador de passagens aéreas e hotéis, preparou uma lista.

Viajar torna você mais corajoso e seguro
Climbing the mountain top...

Coragem não é ausência de medo e sim, saber lidar com esse sentimento. O frio na barriga se transforma durante a viagem. Você pode ter uma experiência maravilhosa ou péssima, mas se sentirá mais seguro de si mesmo quando voltar. Durante o trajeto, habilidades que nunca são necessárias no dia a dia passam a aparecer a cada imprevisto.

Ao se colocar em situações diferentes, você sente um empoderamento para lidar com novas dificuldades e contextos. Quando volta, sabe que conseguiu superar seus limites e provou para si mesmo que é capaz de encarar realidades desconhecidas.

Viajar abre sua mente e seu coração
Diversity Mask

Tudo sai da rotina: clima, horário, pessoas, visuais, idiomas e comportamentos. Por mais assustador que isso possa parecer, quase sempre, a sensação é que cada célula do seu corpo está mais aberta a receber as mudanças com prazer. Além disso, o contato com uma cultura diferente nos fornece um novo ponto de vista sobre nós mesmos e sobre as pessoas que estão ao nosso redor. Com base em sensações e pensamentos novos, as nossas opiniões são transformadas e a nossa forma de interagir com o mundo também.

Viajar ajuda a fazer novos amigos
Aal + forelle frisch aus dem Räucherofen = we ate well by the lakeside :)

 Assim que você parte, a impressão que tem é que foi realizado um encantamento. A sua curiosidade está aguçada, você fica mais desinibido para falar com desconhecidos e os outros viajantes estão mais propensos a puxar assunto também. Seja por necessidade ou por prazer, a interação acontece e várias amizades surgem. A identificação entre alguns amigos de viagem é tamanha que ficamos impressionados por morarmos tão distantes e termos tantas semelhanças.

 

Viajar dá vontade de registrar tudo

Não é à toa que muitas pessoas fazem tatuagens de mapa mundi, símbolos locais de onde visitaram ou outros registros na pele. Se você não é fã de agulhas e tintas, pode trazer um objeto decorativo para contemplar em casa e postar inúmeras fotos da viagem nas mídias sociais. A ideia é guardar recordações para lembrar como essa fuga marcou a sua vida. O registro, no fundo, marca um rito de passagem de como você era antes de viajar e como passou a ser.

 

Viajar ensina  você a planejar

Por mais desorganizado que você seja, passa a ter prazer com o momento de planejar uma viagem. Investe horas em pesquisas sobre os lugares interessantes para incluir no roteiro, trajetos que irão otimizar o seu tempo, organiza as atividades que mais importam. Você monta um cronograma perfeito, porque mesmo que não siga à risca, as viagens anteriores ensinaram que as informações prévias garantem mais diversão às suas férias.

 

Viajar acrescenta maior resiliência

Quando o planejamento não deu certo, a comida local causou um desarranjo no estômago, você está com a grana curta e a viagem ainda pode durar mais quatro dias, é hora de ser resiliente. Com um pouco de perseverança e humildade, é possível chegar a novos planos, mais baratos e com outra opções de diversão e cultura. O viajante que não é resiliente sofre com qualquer entrave no percurso. E, por mais que evitemos os obstáculos, eles sempre aparecerão. O restante da viagem depende sempre mais da forma como você encara os problemas do que do tamanho real deles.

 

Viajar motiva o seu dia a dia no trabalho

Você já imaginou aquele roteiro para a Índia e notou que faltam poucos tostões para completar os gastos com a viagem. Agora, só pensa em ser produtivo, entregar os melhores resultados possíveis e suar a camisa por cada real que pagará as suas passagens. Horas extras? São bem-vindas. Quer um freela? Com certeza.

 

Viajar traz otimismo

A viagem inteira é uma baita conquista, fruto de muitos planos e atitudes. Mas, além de comemorá-la ao final, você começa a celebrar as pequenas vitórias, como acertar a escolha da hospedagem “no escuro”, feita pela internet, conseguir a melhor cotação possível para o seu dinheiro, chegar em cima do horário de saída do ônibus e conseguir embarcar.

Além disso, ter a melhor vista de dentro da van durante o traslado de um passeio, ser convidado a uma festa inesperada durante a viagem, receber bônus do hotel para almoçar naquele restaurante que já estava no roteiro, etc.  Coisas bacanas que você vai ganhando com as novas amizades.

 

Viajar ensina você a priorizar as experiências

Enquanto seus amigos sonham com um carro, você só que iniciar uma Eurotrip. Se é para priorizar algo, que sejam as experiências únicas vividas em uma viagem. Você se programa muito bem financeiramente, mas sabe que o maior valor da vida são as vivências e não os bens materiais.

 

Viajar torna você um ser humano melhor

Você passa a ser mais sensível para compreender a realidade do próximo e a ter uma visão mais ampla dos seus próprios defeitos. É comum que o viajante desenvolva empatia por causas que interferem menos em sua própria vida e mais na vida de quem conheceu pelo caminho. Você passa a entender melhor o mundo e a assumir o seu papel nele. Partindo de um princípio de coletividade, age naturalmente com mais generosidade em relação às pessoas ao redor.

 

Viajar é um vício do bem

Se um mau hábito pode ser chamado de vício, quando o bom hábito é viciante, talvez possamos chamá-lo de vício do bem. A transformação pessoal que acontece durante uma viagem causa uma sensação tão libertadora que a alma pede bis. Você pode até sentir uma leve tristeza ao desfazer as malas. Começa a ter ansiedade por novidades, é como sentir saudades do que ainda não viveu. Logo, você imagina um novo destino e seu olhar ganha brilho. Você faz planos e começa tudo outra vez.

285 total de visualizações, 0 hoje

Dicas para organizar a sua primeira viagem internacional

Uncategorized 2016-11-05

Se você finalmente vai realizar seu sonho de visitar o exterior , siga nosso check list com tudo o que precisa saber para não passar perrengue

The High Line in New York City

Quem já foi garante que é uma das melhores experiências da vida, mas se você nunca saiu do país antes, o coração deve estar a mil e a cabeça nas nuvens, sem nem saber por onde começar a organizar essa viagem que vai transformar a sua realidade.

Se você se encaixa no segundo perfil acima, calma que nós vamos te ajudar, porque organizar uma viagem gringa pode não ser das tarefas mais fáceis, mas é uma das mais incríveis!

Para tornar este sonho realidade, você tem que se planejar, afinal vai ser a sua primeira vez longe da sua terra natal, do idioma materno, do arroz e feijão de todos os dias, dos cumprimentos com um, dois ou três beijinhos e muitas outras saudades que você só vai perceber enquanto estiver fora, mesmo que a viagem seja maravilhosa. Mas, nem sempre se planejar é fácil. Pensando nisso, a momondo, buscador de passagens aéreas e hotéis , dentre outros destinos, preparou algumas dicas imperdíveis.

Agora que você já está sabendo das diferenças que vai encontrar, o primeiro item da sua lista para não entrar numa fria deve ser se preparar psicologicamente, seguido de…

Escolher o destino

Essa decisão pode mudar tudo! Com tantos destinos turísticos e inexplorados em todo o mundo, escolher apenas um ou alguns locais chega a ser injusto. Para acertar na escolha, você precisa levar em conta basicamente duas coisas: quanto de dinheiro você possui e qual é a estação do ano.

O orçamento costuma ser um dos maiores empecilhos para viajar, porque quando você coloca tudo na ponta do lápis, os valores ultrapassam suas reservas econômicas e talvez aquele período sabático na Grécia acabe ficando para a próxima vez, mas tudo bem, porque lugar barato é o que não falta nesse mundo, e você ainda pode visitar a Bolívia, o Peru, a Índia, o Camboja e muitos outros países!

O clima também determina muitas das experiências que você vai vivenciar, então, se a ideia é pegar uma praia em Ibiza, não vá durante as estações mais geladas, entre setembro e março, pois as estações do ano são invertidas no hemisfério norte. Agora, se você quer mesmo é esquiar ou fazer uma guerra de neve, reserve um tempo entre maio e julho para conhecer o Chile e a Argentina, aqui pertinho.

Criar expectativas

Agora que você já sabe exatamente para onde vai, tente descobrir coisas novas sobre o país: Qual é a moeda? Como os habitantes se vestem? Qual é o prato típico? Onde estão as melhores atrações turísticas? Quanto custa o transporte público? Todas essas informações são úteis para saber o que esperar da sua viagem e acertar alguns detalhes importantes.

Assim, ao dominar todas essas informações, você terá tempo para apenas uma coisa: se divertir e aproveitar tudo o que você merece!

Emitir o passaporte

É muito legal ter um passaporte recheado de carimbos do mundo todo, mas, dependendo do seu destino, você não precisa nem se preocupar com a emissão do documento. Países membros do Mercosul (Argentina, Chile, Bolívia, Uruguai, Colômbia, Equador, Peru, Venezuela e Paraguai) permitem a entrada só com o RG, mas em todos os outros locais do mundo você vai receber o carimbo.

A emissão do passaporte, que tem 10 anos de validade, varia conforme a cidade em que você está, pois ele pode levar 15 dias ou três meses para ficar pronto. Por isso, faça o documento com antecedência: entre no site da Polícia Federal, preencha a solicitação, pague a GRU, agende seu horário, compareça a uma das unidades e receba em casa seu passaporte. Esse será o seu documento oficial enquanto estiver fora do país, e deve ser tratado com muito cuidado.

Dependendo do país que você for visitar, pode ser necessário obter o visto de turista para brasileiros, exigido para os Estados Unidos, Cuba, Austrália e muitos outros, além de cumprir uma série de recomendações como vacinação em dia, contratação de seguro viagem e assim por diante.

Embarcar no avião

A segurança para embarcar em voos internacionais é rígida: você precisa chegar ao aeroporto com muita antecedência, cerca de 3 horas antes do voo (lembrando que os horários das passagens são sempre os horários locais) e realizar o check in e o despacho de bagagens.

Para isso, é preciso estar com o RG ou passaporte em mãos, e obedecer às especificações da sua companhia aérea quanto a quantidade e peso das malas, que podem cobrar taxas um pouco altas de excesso de bagagem.

Depois disso, você pode se dirigir à sala de embarque, passando pelo raio X, onde um scanner gigante vai identificar se você possui algum item proibido na bagagem de mão, na roupa que está vestindo ou no corpo.

Nessa hora, você vai precisar tirar os sapatos, relógio e brincos para que o raio X não acuse itens inapropriados e, caso aconteça alguma suspeita, um profissional pode pedir para te revistar, o que pode ser feito em uma sala especial. Se você cumprir todas as exigências, não terá problema nenhum para chegar ao salão onde vai aguardar o voo.

Dentro do avião, a aeromoça vai mostrar os procedimentos de segurança, oferecer refeições compatíveis com o tempo de voo e solicitar o preenchimento de uma ficha de entrada no país para registro das autoridades. Depois disso, você pode apreciar a vista e segurar a emoção até a chegada.

Passar pela imigração

Quando o avião finalmente pousar e você pisar pela primeira vez em terras estrangeiras, você vai ser direcionado ao departamento de imigração, dentro do próprio aeroporto. Em cada país há um processo diferente, mas basicamente um atendente vai verificar seus documentos e fazer algumas perguntas de praxe.

Se estiver tudo em dia, não há motivos para tensão, o que pode gerar desconfiança, principalmente em países que possuem um esquema de segurança reforçado, como os Estados Unidos. Então, continue relaxado e focado nos próximos dias de descoberta. Uma vez liberado, você oficialmente estará livre para curtir a viagem da sua vida.

 

385 total de visualizações, 0 hoje

10 destinos baratos para você viajar pelo mundo

Uncategorized 2016-10-24

Escolha um destino no exterior e tire férias que cabem no seu bolso

A sua maior vontade é fazer as malas e cair no mundo, mas quando confere a conta bancária, acha que não pode? A Momondo, buscador de passagens aéreas e reservas de hotéis, mostra que, com um pouco de planejamento e a escolha do destino certo, o seu dinheiro renderá férias inesquecíveis. Aproveite que a queda do dólar deixou as passagens para o exterior mais baratas e vá conhecer o mundo. Reunimos aqui os destinos que cabem direitinho no seu bolso:

Phnom Penh, Camboja

Você pode conhecer a cidade que renasceu das cinzas após ter sofrido muito com o regime de Khmer Vermelho. Hoje, a capital do Camboja não tem a fama da capital vizinha, Bagkok, mas tem muito a oferecer para um viajante que quer conhecer melhor o sudeste asiático: palácios, museus e grande movimento de pessoas nas ruas. Há muita história a ser contada na cidade, um verdadeiro paraíso arquitetônico recheado de  templos budistas. Phnom Penh é o lugar ideal para compreender melhor o país.

A visita à Pagoda de Prata, localizada no complexo do Palácio Real, é indispensável. Ela foi construído com cinco mil placas do metal precioso e exibe budas de cristais e artesanatos de ouro e mármore. A entrada para visitação custa US$ 3 por pessoa.

A gastronomia é uma mistura do que há de melhor na Ásia: molhos tailandeses, ervas vietnamitas, curry indiano, preparados ao estilo chinês e cozidos no carvão. A alimentação é bastante barata. É possível experimentar diversos quitutes por menos de um dólar em carrinhos de vendedores de rua ou visitar mercados com barracas de diversas especialidades. E não é nada mal tomar um chopp a 50 centavos de dólar às margens do rio Tonlé Sap.

Nova Orleans, EUA

A cidade norte-americana abriga uma das maiores festas de rua do mundo, o Mardi Gras. Trata-se de um desfile carnavalesco com fantasias, bandas e carros alegóricos decorados. Além dessa atração, há muitos passeios com baixo custo ou gratuitos.

O Museu de Arte de Nova Orleans fica no City Park. A entrada custa US$ 10,50, mas há obras com acesso gratuito do lado de fora. Você pode apreciar o Jardim de Esculturas Sydney e Walda Besthoff, passando por pontes e lagoas.

Que tal fazer um passeio de barco gratuito? Pedestres não pagam nada para navegar pelo Rio Mississipi. O ferry sai a cada 30 minutos, desde os anos 1800. Mais tarde, você pode apreciar os artistas que pintam quadros na rua, músicos de jazz e outras atrações da Jackson Street ou fazer uma visita ao Mercado Francês, onde há barracas ao ar livre. Elas são ótimas para comprar roupas e quitutes, como o beignets, um doce local que deve ser experimentado pelo viajante.

Esmirna, Turquia

Izmir, para os Turcos, tem traços dos judeus, gregos, franceses, italianos e armênios que já habitaram a cidade portuária ao longo dos últimos cinco mil anos. A terceira maior cidade do país, é a mais ocidentalizada.

Não deixe de visitar a famosa Torre do Relógio e de explorar diversos pontos da cidade. Você pode pagar pela primeira passagem de ferry e utilizar o transporte por quantos trajetos puder durante uma hora e meia, sem pagar mais nada.

Reserve ao menos uma noite para aproveitar os bares modernos do distrito de Alsancak. Em outra noite, vá aos bares e restaurantes, ao lado da orla, localizados na via Atatürk. Os estabelecimentos ofertam tabuleiros de gamão e narguilé. Se gosta de dançar, vá ao Mozart Eglence e não deixe de experimentar os mexilhões frescos ou de tomar cerveja com pipoca, um costume local.

Se puder, faça a sua viagem no mês de junho e aproveite o Festival Internacional de Esmirna, com celebrações culturais que envolvem balé, música e teatro.

 

Oaxaca, México

Fontes minerais, conhecidas como Hierve el Agua, e vales montanhosos envolvem a cidade e apresentam um espetáculo da natureza. Não há voo direto, mas você pode conseguir um ônibus, bastante confortável, de Puerto Escondido para Oaxaca por 206 pesos, aproximadamente R$ 40. A dica é comprar antecipadamente pela OCC.

A cidade é conhecida como capital do artesanato. Vale a pena conferir as pequenas obras talhadas em madeira e celebrar festas vespertinas na Igreja de São Domingos de Gusmão.

Agende a sua viagem para estar em Oaxaca nas duas últimas semanas de julho e aproveite a festa La Guelaguetza. Você terá a oportunidade de conhecer danças e costumes das sete regiões do estado.

Se tiver coragem, experimente os chapulines, os petiscos mais populares da região, que são feitos à base de gafanhotos. O Mole, molho que segue receitas tradicionais, metade pré-hispânica e metade colonial, também é um dos atrativos gastronômicos.

Cidade do Cabo, África do Sul

A cidade está localizada aos pés de Table Mountain e contagia os turistas com o estilo de vida saudável dos habitantes. As atrações vão de trilhas a praias, passando por parques e baladas.

Quem gosta de esportes radicais pode se arriscar no maior Bungee Jump comercial de ponte do mundo. A Bloukrans Brigde está localizada no Parque Nacional Tsitsikamma e a atividade funciona o ano inteiro, exceto quando não há condições climáticas para a aventura.

Você pode também nadar com focas e leões marinhos ao redor da Duiker Island, entre setembro e abril, quando a temperatura das águas está mais amena.

No campo da gastronomia, a Cidade do Cabo é marcada pelo apetite carnívoro com o braai, parecido com o nosso tradicional churrasco.

Antígua, Guatemala

É o destino mais escolhido pelos viajantes que visitam a Guatemala. Está localizada a 40 km da capital e, quem vem de lá nota a mudança de ares, já que é uma cidade pacata e romântica. Foi classificada como Patrimônio Histórico pela Unesco, oferecendo estilos arquitetônicos que merecem ser contemplados, além do som do dialeto maia falado por alguns nativos. A Praça Central pode ser um bom lugar por onde começar a explorar o visual.

Você poderá conhecer os pontos turísticos mais famosos, como o Hotel Museu Santo Domingo, as muitas igrejas e o Arco de Santa Catalina, de onde você pode ver o Vulcão de Água. Vale a pena fazer uma visita ao mercado e à estação de ônibus, que oferece um cenário multicolorido.

Se quiser conferir a cidade do alto, é interessante subir ao Cerro da Cruz. Se puder visitar os arredores da cidade, faça um tour pelos vulcões que a rodeiam, Pacaya, Acatenango, e Fuego. As agências de viagem vendem pacotes com variados níveis de dificuldade de locomoção para esses passeios.

Montevidéu, Uruguai

ou

Banhada pelo Rio Prata, a capital oferece boa gastronomia, qualidade de vida, cultura, história e diversão. A Puerta de la Ciudadela já é uma atração por ter sido preservada do período em que era um enclave militar espanhol, cercado por muralhas, no século XVIII.

O viajante não pode deixar de fora do roteiro um passeio pela Fuente de los Candados, avenida onde os casais deixam cadeados com as iniciais de seus nomes para simbolizar o amor eterno. Outros pontos turísticos clássicos são a estátua de Carlos Gardel e o bar mais antigo do Centro de Montevidéu, o Bar Facal, que era frequentado pelo compositor de tango.

A visitação ao mirante da Intendencia é gratuita, basta retirar seu ingresso no guichê turístico em frente à entrada.

Aproveite a gastronomia local nos inúmeros restaurantes localizados em Punta Carretas. Se quiser unir o bom paladar à diversão, vá ao Bar Fun Fun, que oferece shows de tango e candombe, uma dança de origem africana.

Podgorica, Montenegro

Independente da Sérvia desde 2006, Montenegro ainda está sendo descoberto pelos turistas. A rusticidade da montanha negra em contraste com as plantações verdes, abaixo dela, deu origem ao nome do país situado na costa dos Balcãs. Após a separação, passou-se a usar o Euro como moeda oficial.

A cidade é compacta e traz poucas marcas do comunismo no estilo dos quarteirões industriais, as ruas são arborizadas e há diversos cafés. A culinária mistura heranças austríacas e gregas. Não deixe de apreciar o burek de queijo frito e as carnes assadas. A alimentação agrada ao paladar e ao bolso do viajante que gosta de fartura.

Algumas atrações são a confluência entre os rios Ribnica e Moraca e as ruínas de um antigo forte turco. Você pode admirar também as montanhas imponentes e os lagos turquesas ao redor da cidade.

 

Luang Prabang, Laos

Cercada por montanhas, rios e cachoeiras, a antiga capital de Laos se mantém como a menina dos olhos do país. Você pode se aprofundar na cultura local, visitando a periferia, templos budistas e fazendo aulas de culinária.

Para um turismo mais rápido, é possível acompanhar a Ronda das Almas, um ritual budista, que acontece em diversos lugares ao mesmo tempo. Por volta das 6 horas da manhã, monges ficam enfileirados, enquanto a população doa alimentos a eles. A vila inteira acorda cedo e cumpre com a rotina de ajoelhar-se nas calçadas para fortalecer a fé, enquanto os monges exercitam a humildade. Um dos principais pontos de procissão é em frente ao templo Wat Mai.

A estrela da culinária local é o arroz grudado, em formato de bolinhas, acompanhado por carne de búfalo e jeow, um molho doce e apimentado.

Rota dos 7 Lagos, Argentina

A dica aqui é alugar um carro com os amigos e fazer o trajeto de 107 quilômetros entre San Martin de Los Andes e Villa La Angostura, admirando a paisagem da Patagônia Argentina.

Os lagos mais conhecidos dessa região e as estrelas da viagem são: Correntoso, Escondido, Espejo, Falkner, Machónico, Villarino e Lácar. Para aproveitar melhor as paisagens e cores, faça a rota em um dia ensolarado. A melhor época do ano para fazer esse passeio é entre os meses de novembro e março, quando vocês poderão praticar mais atividades de ecoturismo. Caso queiram contemplar as montanhas com neve, tenha muita atenção na estrada e vá entre os meses de julho e setembro.

A rota oferece diversidade de fauna e flora, trilhas, praias e parques. Reserve de um a três dias, aproveite o comércio e as hospedagens locais e pense com carinho em incluir San Carlos de Bariloche em seu roteiro.

 

348 total de visualizações, 0 hoje

7 dicas que você tem que saber antes de viajar a Cancún

Uncategorized 2016-10-24

7 dicas que você tem que saber antes de viajar a Cancún.

Tudo o que você precisa saber sobre um dos destinos de praia mais procurados do mundo

Cancun

Um cenário paradisíaco com o mar azul turquesa, típico do Caribe, localizado no estado mexicano de Yucatan e rodeado por atrações que vão muito além das praias e dos hotéis. Cancún é um ótimo lugar para quem gosta de mergulhar, deseja conhecer a história dos maias, desbravar cavernas e montanhas ou admirar pirâmides.

A cidade também é democrática em agradar aqueles que preferem uma viagem independente de guias ou aqueles que preferem comprar um pacote. O destino oferece diversas opções aos dois tipos de viagem. Se quiser um meio termo, você pode ir sem pacote e comprar opções de passeios guiados nas agências de turismo. De toda forma, Cancún será uma experiência inesquecível.

Se você planeja essa viagem dos sonhos, aproveite as dicas que a momondo, buscador de passagens aéreas e hotéis, selecionou  para que tenha as férias perfeitas para combinar com o seu perfil de viajante. Então, antes de garantir suas passagens para Cancún veja todas essas dicas.

  1. A melhor época para viajar:

Muitos turistas chegam à conclusão de que a melhor época do ano para ir à Cancún é entre dezembro e fevereiro. As pessoas costumam evitar o período entre o início de junho e o final de novembro, quando há mais chances de encontrarem chuvas do que um sol convidativo para curtir praias. Embora a probabilidade seja pequena, esses meses a evitar também contam com mais chances de ocorrer furacões.

 

Por que a melhor época do ano para visitar Cancún não inclui os meses de março a maio? Porque essa é uma fase fria na América do Norte e uma grande quantidade de turistas americanos vai para o balneário, incluindo os universitários que vão curtir o Spring Break. Quem busca férias sossegadas deve evitar. E quem se empolga com a badalação pode reservar o hotel com bastante antecedência, porque os estudantes começam as reservas até um ano antes, por isso as vagas dos melhores lugares se esgotam com facilidade. É importante lembrar que durante o Spring Break, os preços de restaurantes, hotéis e passeios costumam subir bastante.

  1. A documentação necessária:

Para ir para Cancún, porém, é necessário ter atenção quanto à rota que o seu avião fará. Algumas opções de voos fazem escala nos aeroportos dos Estados Unidos e, neste caso, você terá que obter o visto americano.

Se você já o tem, saiba que fazer escala por Miami pode ser mais barato do que seguir da Cidade do México para lá.

Você pode permanecer no México por até 90 dias. É permitido também que volte no mesmo ano para permanecer por outros 90.

A recomendação é que você tenha em mãos o passaporte com mais seis meses de validade a partir da entrada no país, as reservas do hotel e a passagem de volta ao Brasil.

  1. A moeda local:

Comprar pesos mexicanos não é vantajoso no Brasil. Os turistas acabam levando dólares para fazerem o câmbio já no México, onde as cotações são mais vantajosas, ou utilizando a moeda norte-americana mesmo, já que é aceita com frequência pelo comércio local. Porém, seu troco virá em moeda mexicana.

Ser a favor da máxima “quem converte não se diverte” pode custar bastante caro.

Se você estiver mais apegado à realidade e não tiver tempo ou habilidade para ficar calculando tudo a toda hora, é melhor levar uma tabelinha de conversão atualizada de acordo com o câmbio do momento em que estiver para viajar. Assim, é possível incluir valor em pesos e correspondentes em dólares e em reais, um em cada coluna.

Caso pense em utilizar cartão de crédito, lembre-se que na data da conversão, o câmbio pode estar mais ou menos favorável e que deve-se somar o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

O cartão de débito e o cartão pré-pago têm a vantagem de não haver surpresas com a fatura e de ter mais segurança do que levar dinheiro em espécie. Porém, mantém a cobrança de IOF.

A maioria dos hotéis trocam as moedas, mas você encontrará cotações melhores nas casas de câmbio e nos bancos.

  1. Resorts e hotéis

Se quiser passear alguns dias fora do hotel, visitando as ruínas Maias, por exemplo, não reserve um pacote all inclusive. Poderá não valer a pena.

Os hotéis variam de acordo com o bolso. Os mais caros e maravilhosos resorts estão na zona hoteleira, uma área moderna de Cancún. Ficam um ao lado do outro, com acesso direto à praia, ao longo da principal avenida, Bldv. Kukulcán, onde também estão localizados shoppings, restaurantes e bares.

Alguns resorts cinco estrelas, que só aceitam adultos, como o Secrets The Vine, Le Blanc Spa Resort e Live Aqua. Se você preferir ir a um resort cinco estrelas com a família, há o ME Cancún e o Paradisus Cancún. As diárias all inclusive desses custam a partir de R$ 1500.

Na zona hoteleira, há resorts um pouco menos luxuosos, cujas diárias all inclusive custam a partir de R$ 500. Alguns exemplos são: The Royal  Cancún, CasaMagna, Omni Cancún, JW Marriott, Fiesta Americana, The Westin Lagunamar, Great Parnassus, Crown Paradise e Presidente InterContinental.

Além destes, você pode optar por hotéis convencionais, que incluem apenas o café da manhã, onde é possível encontrar diárias a partir de R$ 300. Você não estará hospedado à beira do mar, mas ainda estará próximo à praia. Alguns exemplos são Hotel Calypso Cancún, Sotavento Hotel & Yacht Club e Real Inn Cancún by Camino Real.

Na região central, há hospedagens mais simples e com custos menores, com diárias entre R$ 100 e R$ 200. Eles atendem bem os quesitos de serviços, mas têm a desvantagem de estarem mais distantes do mar. Algumas opções são: One Cancún Centro, Hotel Soberanis, Mexicasa Hotel Boutique e o Adhara Hacienda.

Alguns turistas optam por se hospedarem na Playa del Carmen, onde há opções de hotéis pequenos e charmosos, próximos ao centrinho e à badalada Quinta Avenida. Há tarifas entre 200 e 400 reais nos hotéis locais.

  1. Passeios imperdíveis:

Parque ecológico Xcaret: a 80 km de Cancún, é uma das grandes atrações da região e um passeio para aproveitar por um dia inteiro. As atividades envolvem natureza e cultura, enseadas, mergulho, muitos animais e apresentações artísticas. Vale a pena dar uma volta com snorkel, um equipamento simples de mergulho, pelo rio subterrâneo. Ingressos antecipados são vendidos com desconto pela internet (a entrada comum custa aproximadamente 89 dólares).

Sítio arqueológico de Tulúm: Localizado a 125 km de Cancún, é possível conhecer um pouco sobre a civilização maia, junto ao mar do Caribe . A visitação tem início às 8h. Quanto mais cedo chegar, melhor para visitar outros locais. O estacionamento custa 50 pesos, aproximadamente R$ 10. Há linhas de ônibus que saem da rodoviária de Cancún para Tulúm. Ao chegar ao sítio, as pessoas seguem a pé ou com um trenzinho, ao custo de 20 MXN por pessoa pela ida e volta. O valor do guia custa a partir de 624 pesos mexicanos. O ingresso para a zona arqueológica custa 64 MXN, aproximadamente 13 reais. A visitação acontece das 8h às 17h.

Parque natural Xel-Há: Localizado a 20 km de Tulúm. Oferece atividades ligadas à natureza, como mergulho e trilhas. Há no local, um grande rio e uma enseada junto ao mar. Você poderá visitar viveiros de borboletas e leões marinhos, além de um tanque de golfinhos. É mais natural do que o Xcaret. Vende ingresso antecipado pela internet com desconto (custo de aproximadamente 124 dólares, com transporte incluso).

Praia de Akumal: Localizada a 10 km do parque Xel-Há, é possível que a praia finalize um roteiro com Tulúm e o parque. Você poderá aproveitar o mar tranquilo e um nado com as tartarugas, bem perto da faixa de areia.

Cozumel: É uma ilha muito frequentada por quem visita Cancún, localizada a 60 km ao sul do balneário, na costa de Riviera Maya. As pessoas chegam de navios de cruzeiro, ferry ou avião. Sim, há um aeroporto local. O ferry sai do porto de Playa del Carmen de hora em hora e leva cerca de 45 minutos para chegar. O lugar é paradisíaco, as praias são lindas e desertas.

O valor para fazer a travessia é de 280 MXN, pela ida e volta, aproximadamente R$ 40. Na ilha, há algumas atrações interessantes, como o Farol Celarain (entrada por US$ 10), onde é possível conhecer um pouco da fauna e da flora locais, o sítio arqueológico San Gervasio (entrada por US$ 7) e o museu da ilha (entrada franca), com salas temáticas de geografia, arrecifes e período pré-hispânico e moderno.

Sítio arqueológico de Chichén Itzá: é considerado como a capital maia, planeje um passeio para ocupar um dia inteiro, devido à distância de Cancún, cerca de 200 km. Se alugar um carro, é fundamental sair do balneário com o tanque cheio, porque há um trecho de quase 100 km sem posto algum. A Carretera 180, estrada que leva ao sítio, é bastante plana e quase sem curvas. Uma das grandes atrações locais é a famosa pirâmide, conhecida como “o Templo de Kukulcan” ou “El Castillo”. A visitação é aberta das 8h às 17h. O ingresso custa cerca de 220 pesos mexicanos por pessoa.

Nos parques só é permitido utilizar protetores solares biodegradáveis. Portanto, eles vendem nas próprias lojinhas, já que muitos turistas não levam o produto.

  1. Vida noturna

A balada mais famosa é a CocoBongo, que tem capacidade para 1.800 pessoas e fica localizada na zona hoteleira. Diferente das boates tradicionais, ela tem diversas atrações artísticas e tecnológicas. A entrada custa entre 70 e 145 dólares. A Mandala também é bastante conhecida pelos turistas.

 

Há duas casas, uma mais tradicional de balada e outra com uma grande festa, com piscinas e o mar ao fundo, bebida liberada e diversas atrações. Vale a pena também conhecer as boates da Playa del Carmen. Aproveite para experimentar as tequilas e o Mezcal, produzida a partir do sumo do Agave, bebida destilada que faz grande sucesso em Cancún.

Fique atento à dica: nos bares e restaurantes, o costume local é pagar 15% do valor do prato como gorjeta ao garçom.

  1. Presentes

Se quiser levar lembranças aos familiares e amigos sem gastar muito, vá ao Walmart ou aproveite o passeio pelo sítio arqueológico de Chichén Itzá, onde há muitos artesanatos numa feirinha.

O Mercado 28 é um local para encontrar presentes não tão caros. Você pode comprar cartões-postais, joias, quadros, couro e artesanatos. No local, você encontra ótimas opções de restaurantes especializados em frutos do mar também.

O Isla Shopping Village é semelhante a um shopping clássico, mas tem a inovação de um shopping ao ar livre. Possui mais de 150 lojas, restaurantes e sua maior atração é o Interactive  Aquarium.

463 total de visualizações, 0 hoje

7 dicas que você precisa saber para escolher a melhor chácara ou salão para alugar

Uncategorized 2016-09-29

CHÁCARA VALE DO SOL

Alugar uma chácara ou salão seja para uma festa ou apenas para diversão com amigos e familiares é sempre uma válvula de escape para essa correria que vivemos no dia a dia, porém devemos ficar atentos para que essa diversão não se torne um transtorno.

Para te tranquilizar o Help Chácaras trouxe algumas dicas importantes para que você faça a melhor escolha.

Seja para uma grande festa ou para um fim de semana com a família as dicas são basicamente as mesmas.

chácara ou salão para alugar

chácara ou salão para alugar

Localização

Se você já conhece a chácara/salão e acredita que todos seus convidados não terão dificuldade em encontra-la ok, mas se for indicação ou pesquisa em sites de locação, verifique o endereço, fotos e se possível vá conhecer o lugar antecipadamente e se intere das condições da rua e proximidades.

 

Preço abaixo do valor de mercado

Desconfie de locações muito baratas, dê atenção redobrada, pois pode ser sinal de problemas de localização, infraestrutura etc. Mas fique de olho nas formas de pagamento e não comprometa o seu orçamento, aliar economia, diversão e confiança é essencial.

 

Cheque Caução

Muitos proprietários de imóveis solicitam o cheque para ser usado como garantia no caso de danos. Ele é dado na entrada e entregue na saída.

 

Melhor data e capacidade de pessoas

Quem busca um dia ensolarado, deve ficar de olho na previsão do tempo para a escolha da data e também por conta da localização (ruas sem asfalto que dificultam a chegada e saída do local). Em relação a capacidade, verifique quantas pessoas o local comporta, se todos ficarão bem acomodados (área comum, cozinha, banheiros, quartos se necessário etc)

 

Contrato

Se caso o locador não tenha o costume de fazer um contrato, faça você mesmo! Insira seus dados, dados do imóvel, data e hora de entrada e saída e tudo que contém nele e suas devidas condições. Insira também a responsabilidade no caso de danos ou de desistência de uma das partes, formas de pagamento, servições adicionais de buffet, aluguel de mesas e cadeiras e demais detalhes que você acredite ser relevante.

 

Chegando ao imóvel

Segure a ansiedade e verifique se as condições do imóvel condizem mesmo com o que foi combinado.Verifique gás, chuveiro, eletrodomésticos se houverem, quadro de luz e esteja certo que está tudo ok, caso haja alguma irregularidade informe imediatamente o proprietário.

 

Fique atento a horários e segurança

Chácaras em condomínios fechados podem ter restrições em relação a ruídos após certo horário, certifique-se das condições para evitar transtornos. Em relação à segurança se atente a portas e portões, muitos bandidos se aproveitam do descuido, portanto fique de olho e se possível peça para que seus familiares e amigos fiquem atentos também.

 

Tirando os detalhes técnicos que acabamos de citar, foque também na diversão, escolha o local que mais lhe agradar e aproveite todos os momentos, que são únicos.

foto-artigo

Fotos fonte: fabiana balões, sitio para festa sp e encanto das sereias.

 

 

 

 

 

632 total de visualizações, 0 hoje

Dicas de como montar a sua festa junina

Uncategorized 2015-06-19

Dicas de como montar a sua festa junina e adaptar para o tipo de
festa que quiser.

Se a festa for comemorada em junho é JUNINA, mas se for em julho é JULINA.

O mais comum é festejar esse evento no mês de Junho com a chegada do inverno e também
se comemora o aniversário de três santos populares Santo Antônio (dia 13), São João (dia
24) e São Pedro (dia 29).

A Festa Junina originou-se nas regiões católicas europeias e chegaram ao Brasil com os
portugueses ainda durante o período colonial (época em que o Brasil foi descoberto e
governado por Portugal).

Todos estes elementos festivos e culturais com o passar do tempo foram se misturando aos
aspectos típicos de outros países e também do Brasil (indígenas, imigrantes europeus e afro-
brasileiros) nas diversas regiões do país, tomando características particulares em cada uma
delas. Por mais que elas sejam festejadas nos quatro cantos do Brasil, na região Nordeste as
festas ganham maior expressão.

Você pode organizar a sua própria festa junina, reunir família e amigos a aproveitar as
delícias da culinária e se divertir com as brincadeiras.
A decoração do ambiente é muito importante para entrar no clima, ela deve ser simples,
rústica e também delicada. Lance mão de bandeirinhas, balões de dobraduras de papel,
toalhas de chita coloridas ou xadrez, chapéus de palha pendurados, se for possível fazer uma
fogueira de verdade ou apenas monte a pilha de madeira ou gravetos.

As comidas típicas são: amendoim torrado, arroz doce, pipoca doce/salgada, quentão, pé
de moleque, vinho quente, maçã do amor, pamonha, milho cozido ou assado, bolo (milho,
fubá).

Entre as brincadeiras mais comuns em festas juninas estão: a pescaria, composta por
peixes feitos de papel (tipo papelão) enterrados na areia somente com argolas anexadas para
fora, ganha a brincadeira quem desenterrar o maior numero de peixes utilizando vara de
pescar.

Corrida do saco, corrida onde os participantes devem pular dentro de um saco de estopa
(saco de farinha, por exemplo). Quem atingir a reta final primeiro ganha a partida.

Derrubando latas, basta colocar várias latas vazias num muro. Os participantes tentam
derrubar as latas atirando bolas feitas com meias. Vence quem derrubar mais latas.

Correio elegante, os organizadores da brincadeira servem como intermediários na entrega
de bilhetes com mensagens de amor, amizade, paquera ou apenas brincadeira.

Corrida do ovo na colher, um ovo de galinha é colocado numa colher de sopa. Os
participantes devem atingir a linha de chegada levando a colher com o cabo na boca, sem
derrubar o ovo e existem e por ai vai à lista de brincadeiras.

Se você gosta muito de festa junina e quer transformar o seu evento, você pode tornar aderir
o tema junino a sua festa adaptando de acordo com a ocasião. Abaixo algumas inspirações.

Casamento junino

Noivado/ Chá Bar Junino

Chá de panela junino (Arraiá de Panela)

Chá de bebe junino (charraiá)

Festa de aniversário Junino

Nada melhor do que fazer uma festa e não ter que ficar se preocupando com arrumação da

casa pós-festa, não é mesmo?

Confira as opções de chácaras e salões que o Help Chácaras disponibiliza para a sua região e

tenha um amplo espaço para montar o cenário que desejar.

Acesse www.helpchacaras.com.br

E quer ficar por dentro de tudo que rola no Help curta nossa página no Facebook

www.facebook.com/helpchacaras

3007 total de visualizações, 0 hoje

Dicas importantes para as noivas de como escolher o buquê ideal

Uncategorized 2015-05-22

Em várias partes do mundo se usa a palavra bouquet, (de origem francesa) mas ela
ganhou sua versão em português: buquê, mas é considerado correto escrever das duas
formas.

O costume de a noiva levar um buquê se iniciou na Grécia antiga, naquela época eram
compostos por ramos de ervas e alho para atrair bons fluidos e afastar o mau-olhado. No
período da Idade Média as noivas iam a pé para a igreja e recebiam no caminho flores, ervas
e temperos para trazer sorte e felicidade, formando assim, no final do trajeto, um buquê. Foi
na Europa que os arranjos tornaram-se mais sofisticados e com flores exóticas.

O buquê pode ser tanto de flores naturais como artificiais, as artificiais tem a vantagem
de ter longa duração, não desmancham, nem murcham e no mercado pode-se encontrar
diversas opções (buquê de flores artificiais, de broches e papel), mas a beleza de um buquê
de flores naturais é incontestável.

Na foto buquê de broches e de origami

 

Formatos
Redondo
Redondo faz um estilo mais romântico e é o mais comum entre as noivas brasileiras,
vai bem com flores pequenas de preferência botões. Pode ser usado em qualquer horário e
combina com vestido de decotes arredondados, mangas curtas ou três quartos.

 

Buquê Cascata
O buquê cascata ou cacho de uva é largo no topo e arredondado na parte onde se
segura, por ser mais sofisticado é recomendado para a noite, combina com flores abertas
(lírios, orquídeas) e se adéqua a vestidos fechados, mangas longas, decotes princesa,
quadrado, em “v” e com caldas longas.

 

Braçada
Este estilo de buquê de noiva é mais indicado para festas de casamento mais
informais, é feito para ser carregado nos braços, vai bem a qualquer horário em especial de
manhã utilizando flores de cabo longo (lírio, antúrio, boca de leão). Fica ótimo com modelos
de vestidos mais sexy, justo com luvas e vestido matinal.

 

Uma flor
Atualmente, cada vez mais noivas escolhem um visual mais “clean” e trocam o buquê
tradicional por apenas uma flor ou um arranjo minimalista. Combina perfeitamente com
casamentos na praia ou campo, se adéqua a qualquer horário e o vestido deve ser com visual
mais simples, mais leve.

 

Dicas extras

Considere sua estatura para determinar o formato do seu buquê se a noiva é mais alta, é
melhor apostar em um buquê de cascata. Se for mais baixa, os clássicos redondos são ideais.

Nunca utilize o mesmo tipo de flores para a decoração da festa ou igreja, pois pode passar a
impressão que seu buquê foi feito com as sobras da decoração.

Cuidado com flores muito delicadas no verão, pois elas têm pequena duração e dê
preferência a flores que não tenham odor muito acentuado.

Combinar a cor da sua pele, olhos e cabelos com as cores das flores também é muito
interessante e deixa tudo harmonioso. As noivas morenas, por exemplo, combinam com
cores vivas como o amarelo. Já as loiras e de peles claras ficam bem com tons brancos e
pasteis. Mulheres ruivas podem levar cores fortes como o laranja. Os profissionais indicam
que a cor do buquê deve estar em harmonia com as cores da maquiagem e principalmente do
batom.

Para não se desfazer do seu buquê, encomende outro menor para seguir a tradição de joga-lo
para as convidadas e o seu você poderá desidratar e guardar ou oferecer a sua mãe, avó ou
melhor amiga solteira.

As dicas são válidas, mas o que vale mesmo é o gosto e estilo da noivinha que esta prestes a
realizar o seu sonho.

Gostou das dicas? Confira mais em nosso Blog http://www.helpchacaras.com.br/blog/
E se esta planejando seu casamento e precisa de um espaço para a festa, veja também as
opções de chácaras e salões que o Help Chácaras tem a oferecer para a sua região.

http://www.helpchacaras.com.br/

695 total de visualizações, 0 hoje

Casamento comunitário

Uncategorized 2015-05-08

Casamento comunitário: uma solução para falta de dinheiro e vontade de oficializar a união.

O artigo dessa semana é de utilidade pública e é destinado principalmente aos casais
de baixa renda (renda familiar igual ou inferior a dois salários mínimos). Se você quer
oficializar sua relação conjugal com a pessoa que ama, e até então não tinha condições
financeiras de pagar, essa é uma ótima maneira para realizar seu desejo.

Casamento comunitário civil

O casamento comunitário civil costuma ser realizado com abono de taxas e com uma
pré-inscrição. Um juiz se dispõe a doar seus serviços e o tribunal reserva um dia em
especial para diversos casais comparecerem depois de se inscreverem previamente. A
proposta do casamento comunitário no Brasil surgiu como uma ideia para legalizar a
situação dos casais perante a lei que não poderiam pagar as taxas do cartório. Em
muitas cidades o casamento será gratuito e em outros a taxa é bem inferior ao que se
costuma pagar.

Em geral os documentos exigidos para o casamento comunitário no civil é a cópia do
registro de identidade, cópia do cadastro de pessoa física, cópia do comprovante de
residência, cópia autenticada certidão de nascimento, comprovante de renda, cópia do
registro de identidade dos padrinhos e residir na mesma cidade do tribunal que esta
oferecendo o serviço.

 

Casamento comunitário religioso

O casamento comunitário religioso é uma cerimônia de acordo com a sua religião com
vários casais ao mesmo tempo. Pode-se pagar uma taxa por isso ou os párocos e
organizadores da igreja ou templo se comprometem a fazer a celebração de graça,
uma forma de agradar à comunidade e o convite a formalizar a união diante da crença.
Alguns dos casais já vivem juntos, têm filhos e querem regularizar sua situação perante a
igreja.

No caso do casamento religioso em geral serão necessários os seguintes documentos:
cópia do registro de identidade, cópia do registro de identidade dos padrinhos (maiores
de 21 anos), comprovante da realização do curso de noivos, será necessário informar a
profissão, estado civil e endereço dos padrinhos.

Para saber quando serão realizados os casamentos comunitários procure a prefeitura e
comunidades religiosas da sua cidade e confira o cronograma, o serviço é oferecido em
diversas cidades do Brasil.

Para os moradores da cidade de Hortolândia interior de São Paulo, o casamento
comunitário será realizado no dia 21 de junho. Ao todo, 40 casais de baixa renda de
Hortolândia oficializarão gratuitamente o matrimônio. A ação é realizada em parceria
com o Cartório de Registro Civil, que permite aos casais não pagar as taxas de
cartório, que variam de R$ 300,00 a R$ 600,00.

Em muitos casos é super válido participar do casamento comunitário, pois até o
dinheiro que será economizado com a cerimônia pode ser utilizado para ajudar nos
“comes e bebes” e no aluguel de uma chácara ou salão para fazer uma comemoração,
um almoço para seus familiares e amigos.

Continue navegando no site e veja as opções de espaços para locação e serviços para
festas e se quiser ficar interado sobre tudo que acontece no site, curta nossa página no
Facebook: https://www.facebook.com/helpchacaras

628 total de visualizações, 0 hoje

Bolos de casamento

Uncategorized 2015-04-24

Bolos de casamento: você que vai se casar nesse ano, confira as tendências para 2015.

Quem vai se casar e deseja ter uma festa, mesmo que seja uma cerimônia mais
simples, certamente está com a cabeça a mil pensando em todos os detalhes
desde local da festa e cerimônia, buffet, vestido da noiva, cerimonial enfim,
vários detalhes. No blog do Help disponibilizamos algumas dicas de como
organizar um casamento segue o link http://www.helpchacaras.com.br/como-
organizar-um-casamento/ mas se tratando do bolo, ele com certeza deve estar
no ranking de preocupações e dúvidas.

Por isso o Help Chácaras deu aquela pesquisada e trouxe algumas tendências
de bolos de casamento para dar um “Help” para as noivinhas.

Mostraremos abaixo as tendências para 2015.

Bolos com detalhes em renda
Eis a volta do clássico, o sonho do vestido de noiva desde criança estampado
em rendas comestíveis.

 

Bolos com rendas e flores.
Uma belíssima combinação.

 

Naked Cakes
Por terem uma aparência bem diferente dos bolos tradicionais “os bolos
pelados” causam um pouco de polêmica, mas acredito que em casamentos mais
rústicos, durante o dia, ele ficará lindo e com certeza será o destaque da mesa.

 

Bolos com plissados e babados
Cheios de detalhes.

 

Bolos pintados à mão
Feitos com delicadeza e precisão.

 

Bolos com detalhes metálicos
Pequenos detalhes aqui e ali, só para dar um toque, transformando-o quase em
uma joia.

Bolos verdadeiros têm o seu valor e charme, mas você também tem a opção de
utilizar o bolo cenográfico, o famoso bolo fake e as vantagens são:
– Casamentos no verão não são muito compatíveis com bolos verdadeiros
principalmente se forem de sabores que derretem rápido, agora se utilizar um
bolo fake, o verdadeiro poderá ser servido geladinho, enquanto o bolo falso
ficará na mesa, fazendo seu papel.

– É mais higiênico e prático um bolo fake porque um bolo verdadeiro de pasta
americana leva um tempo para ser produzido, deixando o bolo exposto ao
tempo, poeira e condições diversas até o horário da festa.

– Você poderá criar vários detalhes no seu bolo fake já que ele é de isopor, dá
para inserir detalhes como rendas, cetim, strass enfim, use a imaginação ou
você pode comprar um pronto também.

– O bolo de copa sai muito mais barato do que um bolo de verdade todo
decorado com pasta americana, porque não precisa de decoração nenhuma. Ele
chega direto para a cozinha do local do evento, em uma bandeja simples, onde
será cortado e servido aos convidados diretamente nos pratinho.
Com todas as opções fica difícil escolher neh?! Mas se deve colocar na balança
ver o que mais agrada o gosto do casal e o bolso, tendências podem existir,
mas o que deve sempre imperar é o estilo do casal, pois não só o bolo, mas a
festa tem que ter tudo a ver com os noivos.

Deseja estar sempre por dentro do que rola no site do Help Chácaras?

Curta nossa página no Facebook e fique ligado, pois sempre teremos novidades!

https://www.facebook.com/helpchacaras/

1116 total de visualizações, 1 hoje

Página 2 de 5 1 2 3 4 5
  • chacara em hortolandia para casamento

    Chácara em Hortolândia para casamento

    por em 2017-07-23 - 0 Comentários

    chacara em hortolandia para casamento Procurando chácaras na cidade de Hortolândia – SP ? Você já conhece o portal Help chácaras ? Se ainda não conhece esta é uma boa oportunidade para nos conhecer e o principal encontrar imóveis para aluguel temporada tanto em Hortolândia até em toda região de Hortolândia, Campinas entre outras. Hortolândia […]

  • Dicas de como montar a sua festa junina

    por em 2015-06-19 - 0 Comentários

    Dicas de como montar a sua festa junina e adaptar para o tipo de festa que quiser. Se a festa for comemorada em junho é JUNINA, mas se for em julho é JULINA. O mais comum é festejar esse evento no mês de Junho com a chegada do inverno e também se comemora o aniversário […]

  • Chácara Decorada veja como Fazer - Help Chácaras

    por em 2014-10-11 - 0 Comentários

    Chácara decorada.   Chácara decorada é o assunto que vamos tratar neste artigo em nosso site além de como decorar uma chácara É muito comum pessoas alugarem chácaras para fazer casamentos ao ar livre, cerimonias, festas e confraternizações, as chácaras decoradas atraem bastante a atenção do publico pela paisagem e pela beleza natural do ambiente, […]

  • Tendências de decoração de festa infantil 2017

    por em 2017-06-27 - 0 Comentários

    O Help Chácaras traz novamente um assunto que muito interessa aos que desejam fazer uma festa para os pequenos (algumas dicas servem de inspiração para festa dos grandes também rsrs) Festa infantil, com tantas opções fica difícil escolher o melhor tema, acessível e que agrade as crianças. Neste artigo segue algumas tendências que vieram com […]

  • Pontos turísticos de São Paulo

    por em 2014-11-08 - 0 Comentários

    Bem, começaremos pela cidade de São Paulo, mas pretendemos estender a todo o Brasil esse pequeno guia turístico dos locais mais visitados a fim de dar mais opções de lazer para os moradores e visitantes. Realmente perto das atrações existentes são poucas que listamos, mas já ajuda a decidir pra onde ir, ou ajuda a […]

Anúncios Patrocinados